HOME | NOTÍCIAS | VÍDEOS
> NOTÍCIAS

17/08/2020
Alunos do 2º EM participam de bate-papo sobre carreiras da área de Humanas

Na sexta, 14, os alunos do 2º ano do Ensino Médio participaram de mais um bate-papo do projeto de Orientação Profissional, desenvolvido pelo nosso Núcleo de Atuação Psicopedagógica (NAP). Desta vez, a ideia foi conhecer melhor alguns cursos da área de Ciências Humanas e ver se surgia alguma identificação pelas profissões.
 
 
Para a conversa, a psicopedagoga Luzia Bacciotti convidou a ex-aluna Luana Dratovsky, que optou pelo curso de Relações Internacionais; os pais jornalistas Petra Schaeber e Alexander Busch; e os pais que seguiram carreira no Direito, Melissa Mayoral, Rodrigo Britto, Pedro Lepikson, Roberto Melo e Igor Araújo.
 
Apaixonados por suas profissões, os convidados falaram sobre suas escolhas, suas dúvidas e suas experiências na faculdade e no mercado de trabalho. Também disseram que o momento da escolha não precisa ser angustiante. “Não precisa ter essa ansiedade nesse momento, podem ficar mais relaxados. Vocês vão ver as possibilidades dentro das áreas e tomar decisões ao longo do caminho. Sonhem com aonde vocês querem chegar. Meu sonho era ser jornalista e morar no Brasil”, disse a alemã Petra.
 
Alexander, que também é jornalista e atua como correspondente no Brasil para veículos de imprensa da Alemanha e da Suíça, complementou a fala de Petra comentando sobre o que acha de mais interessante na sua profissão. “Eu posso hoje fazer uma entrevista com um trabalhador de borracha na Amazônia e amanhã com um entregador na Feira de São Joaquim; posso entrevistar dos mais poderosos aos mais explorados, dos mais ricos aos mais pobres. Eu vejo isso como uma recompensa do meu trabalho, é um privilégio poder falar com pessoas muito interessantes de toda a gama da sociedade”, afirmou.
 
 
O Direito se destaca por oferecer muitas possibilidades de caminhos a seguir. O profissional pode ser advogado e atuar em diferentes ramos, como o Direito do Consumidor, Direito de Família ou Direito Trabalhista. Também é possível optar pela carreira de Defensor Público ou pela Magistratura, como fizeram o juiz federal Igor Araújo e a juíza estadual Melissa Mayoral. “Na hora da escolha, fiquei em dúvida entre Direito e Jornalismo porque eu gostava - e ainda gosto - muito de ler. Optei por Direito porque sempre gostei de defender as pessoas. Toda vez que via uma injustiça na rua, eu queria intervir”, afirmou Melissa. E foi ainda na faculdade que ela percebeu que seu futuro estava na magistratura. “Eu sabia que queria ser juíza. O curso dura 5 anos. Eu consegui me formar em menos tempo, me dediquei, passei dois anos estudando 14 horas por dia e aí passei num concurso público para juíza estadual”, contou. 
 
 
Outra possibilidade é seguir a carreira acadêmica, fazendo Mestrado ou Doutorado e tornando-se pesquisador e professor, como Pedro Lepikson: “No 2º EM, eu queria fazer Oceanografia, mas como ainda não era uma profissão regulamentada, meu pai me pediu para escolher outra coisa. Hoje sou professor na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia”. Pedro ainda alertou que, para fazer Direito, é preciso, antes de tudo, gostar muito de ler e de questionar. “Isso é inerente ao Direito”, ressaltou.
 
Ufa! Dá para fazer um monte de coisas na área de Humanas, não é mesmo?! E estas são apenas algumas profissões da área, que engloba muitas outras oportunidades. Obrigado, galera! O bate-papo foi sensacional! De que áreas serão os próximos convidados? Já estamos ansiosos mais um encontro.

 



 
0 comentário(s) para esta notícia.
 


NOME:
E-MAIL:
COMENTÁRIO:

 
> MAIS NOTÍCIAS
 
Rua Mangalô, 156, Colina A, Patamares, Salvador (BA), CEP 41680-048 - Tel (71) 3367-2173 | 3367-3040 | 3367-7308 | 3367-3041
secretaria@anglobra.com.br