HOME | NOTÍCIAS | VÍDEOS
> NOTÍCIAS

03/09/2018
Ex-aluno Anglo, Pedro Tourinho vem se tornando referência em Comunicação no Brasil; Leia entrevista

Olha aí mais um ex-aluno Anglo se destacando pelo mundo afora. Pedro Tourinho fez sua graduação na Universidade da Califórnia, iniciou sua carreira em Salvador e, hoje, desponta como um dos grandes nomes da Comunicação no Brasil. Tourinho deu entrevista à Revista Muito, do Grupo A Tarde, para falar sobre sua atuação profissional e sobre o livro que está prestes a lançar, “Eu, Eu Mesmo e Minha Selfie – Como cuidar da própria imagem no caos do século XXI”. Leia um trecho da entrevista logo abaixo.
 
 
Quem quiser conferir o conteúdo inteiro, basta visitar o Portal A Tarde clicando neste link.
 
 
Pedro Tourinho: "Há o momento em que você tem que transformar ameaças em fatores de poder"
 
Victor Melo
 
Há 15 anos morando fora da Bahia,  Pedro Tourinho, 38, desponta  como um dos grandes nomes da comunicação no Brasil. Amigo e empresário de artistas, está à frente de empresas como a agência de RP Soko e a MAP Brasil, onde atende Regina Casé e Gabriela Pugliesi, entre outros, além de ser  responsável pela produção dos clipes de Anitta e da relação da cantora com marcas. Formado em comunicação social com especialização em entretenimento na Ucla (University of California, Los Angeles), ele atribui parte do seu sucesso ao fato de ser baiano. “A gente tem uma capacidade de viver com diferenças e de ter um berço cultural de literatura, música e gente de cultura popular que faz com que se tenha uma perspectiva de vida e  referências que são únicas”. Pedro saiu de Salvador aos 23 anos, onde trabalhou fazendo a comunicação do Festival de Verão e também com marcas ligadas ao Carnaval. Ainda possui  grande relação com o estado, não apenas por sua família morar aqui, mas pela paixão que tem de apresentar a Bahia aos amigos. Envolvido com o mundo do entretenimento, ele também fala nesta entrevista sobre celebridades, redes sociais e o livro que vai lançar pelo selo Penguin, da Cia. das Letras, com base em sua experiência em construção e desenvolvimento de imagem de personalidades.
 
Grandes nomes da comunicação, como você e Nizan Guanaes, são baianos. Mas ambos solidificaram a carreira fora do estado. A que você atribui isso e como analisa o mercado baiano? 
 
Eu trabalhei com Nizan no Grupo ABC, foi um grande privilégio. Porque foi vendo ele se destacar que  me animei para ser publicitário, tive vontade de fazer essa formação. Salvador é um lugar muito rico para formar pessoas, a gente tem uma capacidade de viver com diferenças e de ter um berço cultural de literatura, música e gente de cultura popular que faz com que se tenha uma perspectiva de vida e  referências que são únicas. Muita gente da cultura, entretenimento e comunicação, se não saiu daqui, vem beber aqui as coisas.  Em relação ao mercado daqui, estou distante já tem um tempo. Acho que o mercado de comunicação não tem nenhum problema  na Bahia,  acho que tem um problema de mercado como um todo. As grandes empresas que havia aqui fecharam: não tem mais banco, não tem mais supermercado, nem construtora, tudo saiu daqui. Agora está tudo varejista, não tem mais grandes empresas com sede em Salvador. É um problema econômico, mas afeta todo o mercado. Então, chega a um ponto que é natural que a gente meio que se exile mesmo e vá morar em outros lugares para poder desenvolver a profissão de outro jeito e com outras possibilidades. Mas o mercado publicitário aqui de Salvador é uma grande escola para todo mundo, de atores a comunicadores, publicitários, escritores. O potencial aqui é riquíssimo, o problema é que não tem mercado, então a gente tem que sair. Mas a gente sempre volta. 
 
Você está com um livro para ser lançado pela Cia. das Letras cujo título é Eu, Eu Mesmo e Minha Selfie – Como cuidar da própria imagem no caos do século XXI. Do que ele  trata propriamente?
 
Esse livro fala um pouco da minha experiência de como construir, desenvolver e cuidar da imagem pessoal. São algumas reflexões sobre o tempo de hoje, como a gente se relaciona com a  própria imagem, como essa imagem pode ser mais próxima da realidade, e várias dicas e informações de como cuidar melhor dela, já que está todo mundo um pouco exposto hoje.  Espero lançar no início do ano que vem,  não está pronto ainda, acho que entrego o último texto em setembro ou outubro.
 
Continuar lendo
 
Foto: A Tarde

 



 
0 comentário(s) para esta notícia.
 


NOME:
E-MAIL:
COMENTÁRIO:

 
> MAIS NOTÍCIAS
 
Rua Mangalô, 156, Colina A, Patamares, CEP 41680-048 - Tel (71) 3367-2173 | 3367-3040 | 3367-7308 | 3367-3041
secretaria@anglobra.com.br